terça-feira, 6 de março de 2018

DROGAS. QUAL O SEU PAPEL NA SOCIEDADE "POR MIGUEL BOENTE"




Drogas, para que elas servem? Desde a menos ofensiva até a mais nociva, a verdade é que droga é droga! Mas qual a serventia disto para uma sociedade?



Presenciamos a todo momento relatos de desgraças baseadas no uso das drogas, seja do álcool ou as mais barras como o crack. Ao longo de décadas e décadas ouvimos, lemos o quanto as drogas podem destruir nações, até mais do que certas guerras. Seria exagero? De modo algum! Pense. Uma pessoa que ingeriu álcool em excesso entra em um carro com mais três pessoas, no meio do caminho se choca com outro carro que também vinha com quatro pessoas. Ou seja, apenas por um ter ingerido álcool, oito faleceram "isso não é falácia, são estatísticas reais".



Esse meus amigos, por incrível que pareça ainda é um dos exemplos mais simples de colocarmos sobre o uso indiscriminado das drogas. Outro exemplo ainda sobre o uso do álcool são as brigas. Muitas pessoas quando bebem em excesso ficam valentes e altamente perigosas, provocando tumultos domésticos e públicos. É marido que bate na esposa e nos filhos, pessoas disputando mulheres em festas.



E quando partimos para outras drogas então? Aí que o real problema aparece, pois o tráfico de entorpecentes é uma praga generalizada no mundo que mata milhões, destrói famílias e enriquece poderosos que lucram com o vício alheio.



Temos inúmeros exemplos de traficantes famosos no Brasil, América do Sul e no resto do mundo que ajudaram a ceifar famílias por sua vagância, abusando do ponto fraco, principalmente dos jovens que recorrem ao uso de drogas para "fugir" dos problemas de uma sociedade.



Os jovens consumidores de drogas em geral ficam agressivos, começam a se isolar do convívio de amigos e familiares, passando a ter mais contato com pessoas envolvidas com o mesmo vício.



Quando o viciado é filhinho de papai ainda sustenta seu vício com a grana que recebe em casa. Mas em geral o que vemos são jovens com poucos recursos financeiros que para manter seus vícios começam com pequenos furtos dentro de sua própria casa, depois assaltam vizinhos e por aí vai. Em um estágio mais avançado alguns passam a integrar as facções para poder sustentar seu vício e também ter a "proteção" de seus novos patrões. Com isso os usuários passam a roubar, matar, enfrentar a polícia "tudo em nome do vicio".



Em geral o caminho das drogas não tem volta. A não ser que exista muito apoio de amigos e familiares, mas principalmente que o indivíduo queira se regenerar.



Para completar, vivemos em um país com leis brandas e ações nem sempre eficazes para inibir a venda e compra de entorpecentes, e isso levanta a questão dos defensores da legalização de algumas drogas como a maconha por exemplo.



Não vou entrar neste tema aqui, pois seria tema para mais uma postagem, porém, fica aqui a reflexão para os jovens que pensem dez vezes antes de entrar para o mundo das drogas, respeite os entorpecentes, pois quem prova se vicia. Não vá achando que é melhor que os outros e que as drogas não vão te prender.



MIGUEL BOENTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário